sexta-feira, 31 de julho de 2009

Projeto Padaria: "Um café pra dois"


"Seu computador já pode ser desligado em segurança"

Respirou fundo. Bagunçou os revoltos cabelos castanhos, sorriu. Um sorriso involuntário. Um quase sorriso, por conta de um e-mail. Engraçado como de alguma forma aquelas palavras, vindas de uma desconhecida (possivelmente) pudessem o colocar num estado letárgico de divagação.

- Quer algo da padaria? - Perguntou a mãe. - Queria fugir, prolongar o momento, caminhar e criar uma imagem para as palavras.


Traz uma Coca se não for incomodar ahnnn e fecha a porta pra mim, please, vai com Deus Mami... Voltou à imersão total de seu ser naquele mundo eletrônico de onde não se podia evadir ou abandonar sem que a curiosidade o buscasse onde quer que estivesse. O cuco na sala bateu 2 horas.
Apertou novamente o botão de start leu aquela frase estranha, "o himem esta testando a memória estendida".
Seu sistema era moderno, mas colocara aquela frase da qual nunca esquecera a primeira vez que ligou um computador. Olhou para o teto enquanto aquele exercito de ícones iam surgindo em seu desktop.
O skype ligou automaticamente. Correu com o mouse e pos o status em invisível. Não tava pra muito papo. Mesmo assim alguém começou a chamar adivinhando que estava on-line. Fingiu um pouco de morto ate que resolveu atender.

- esta se escondendo do mundo?
Droga, não é ela... o bom do mundo virtual é isso... encheu, DELETE, ou no mínimo... OFF LINE"
Não pensou duas vezes, OFF LINE. Continuou a olhar para o teto, mas queria tanto que ela estivesse on-line...
Qualquer um que entrasse fazia seu coração bater mais forte. Fuçou alguma coisa num site qualquer da internet e ao achar aquilo que tanto procurava deu mais um sorriso de lado.
- Ela precisa saber disso!!!
Correu a abrir seu e-mail .

Nada, mesmo assim enviou a notícia na esperança de que aquele artigo, subjetivo, com um quê de semiótica a trouxesse para mais perto. Sem certeza...
Essa era a exata dimensão daquilo, uma incógnita.

Então, resolvi aceitar o mistério da sua distância, simples assim.
É o que ela quer:
Pois bem, que seja.
Foi quando, sem nenhuma esperança, decidi olhar pela última vez o e-mail
A mensagem dizia:
- Seus pãezinhos estão sendo downloadados para o seu computador
Quem? quem a não ser ela para uma atitude dessa, corri o mouse como uma criança corre atrás de doce.
Enganei-me. Afinal, era ela quem sempre mandava paenzinhos....mas desta vez não era. Pensei em mandar algo do tipo, seria uma surpresa, mas logo descartei esta possibilidade. Vivi tão centrado nela, em seus e-mails que não chegavam, nos pãezinhos...nas...
Sempre ela, ela, ela, que nem percebi a boa surpresa,
Agora chega! Olho pro teto sorrio e,


clic o teto se abre descortinando o céu de enorme azul e centenas de milhares de paezinhos começam a cair envolvendo minha mesa cobrindo o computador tampando meu olhos e saindo pela janela numa cascata panificia inundando as ruas e as avenidas. Era o inicio do projeto padaria.
E também o seu fim.


Kátia Mota- Cajadomatic- Feex Constantin-Sueli Aduan


5 comentários:

  1. A imaginação é um mundo perfeito. Esbaldado na sua cadeira, com os olhos fechados perdidos na divagação daquela frase curiosa e divertida, sentia-se imerso numa cesta de pães doces. Cono podia a virtualidade da imaginação associar aquela frase e os pães doces? Um mundo tridimensional pulsou em suas veias e faminto deu asas e créditos ao que leu: "o hímem está testando a memória estendida".
    -Por favor, bombas de chocolate!
    Pediu baixinho ao seu inconsciente...
    -Por favor, pao dormido, torrado, com pasta de amendoim.
    Grudava na sua imaginação prateleiras, liquidificadores, batedeiras de bolo...clara em neve, brancas nuvens... Era a leveza do céu em textura de rendas a estender para os olhos que se abriam, imagens com sabor.
    -Por favor, um capuccino! - pediu.
    Outro clic e os olhos, fixos na tela esperavam...

    daufen bach.

    ResponderExcluir
  2. Um café para dois ficou ótimo... adorei o titulo....

    ResponderExcluir
  3. Kátia: sabia que ia gostar,é um pequeno "mimo" à vc e seu romantismo todo, que eu admiro!!!

    ResponderExcluir
  4. Uai... se o XX e o XY são tão complicados por que não enfeitar um pouco o convivio com um pouco de romantismo, para se tornar toleravel? bjs

    ResponderExcluir