terça-feira, 21 de julho de 2009

Projeto padaria.


"Seu computador já pode ser desligado em segurança"

Respirou fundo. Bagunçou os revoltos cabelos castanhos, sorriu. Um sorriso involuntário. Um quase sorriso, por conta de um email. Engraçado como de alguma forma aquelas palavras, vindas de uma desconhecida (possívelmente) pudessem o colocar num estado letárgico de divagação.

- Quer algo da padaria? - Perguntou a mãe. - Queria fugir, prolongar o momento, caminhar e criar uma imagem para as palavras.

14 comentários:

  1. - Traz uma Coca se nao for incomodar ahnnn e fecha a porta pra mim, please, vai com Deus Mami... Voltou a imersao total de seu ser naquele mundo eletronico de onde nao se podia evadir ou abandonar sem que a curiosidade o buscasse onde quer que estivesse. O cuco na sala bateu 2 horas.

    Apertou novamente o botao de start leu aquela frase estranha, "o himem esta testando a memoria estendida".

    Seu sistema era moderno mas colocara aquela frase da qual nunca esquecera a primeira vez que ligou um computador. Olhou para o teto enquanto aquele exercito de icones iam surgindo em seu desktop.

    O skype ligou automaticamente. Correu com o mouse e pos o status em invisivel. Nao tava pra muito papo. Mesmo assim alguem começou a chamar adivinhando que estava online. Fingiu um pouco de morto ate que resolveu atender.

    - esta se escondendo do mundo?

    ResponderExcluir
  2. "Droga, não é ela... o bom do mundo virtual é isso... encheu, DELETE, ou no mínimo... OFF LINE"

    Nao pensou duas vezes, OFF LINE. Continuou a olhar para o teto

    ResponderExcluir
  3. Queria tanto que ela estivesse on line...
    Qualquer um que entrasse fazia seu coração bater mais forte.
    Fuçou alguma coisa num site qualquer da internet e ao achar aquilo que tanto procuarava deu mais um sorriso de lado.
    - Ela precisa saber disso!!!
    Correu a abrir seu e-mail

    ResponderExcluir
  4. E nada.
    Enviou a notícia na esperança de que com aquele artigo, subjetivo, com um quê de semiótica a trouxesse para mais perto.

    Sem certeza...
    Essa era a exata dimensão daquilo, uma incognita.

    ResponderExcluir
  5. resolveu aceitar o mistério da sua distância,simples assim.É o que ela quer, pois bem que seja.
    Foi quando, sem nenhuma esperança, deicidiu olhar pela última vez o e-mail

    ResponderExcluir
  6. A mensagen dizia:
    - Seus pãezinhos estão sendo downloadados para o seu computador

    ResponderExcluir
  7. quem? quem a não ser ela para uma atitude dessa, corri o mouse como uma criança corre atrás de doce.

    Me enganei não era ela,mas depois de tantos anos até que a surprêsa foi boa

    ResponderExcluir
  8. Afinal, era ela quem sempre mandava paenzinhos .... mais desta vez não era.
    Pensou em mandar algo do tipo, seria uma surpresa para ela mas logo descartou esta possibilidade.

    ResponderExcluir
  9. vivi tão centrado nela,nos e-mails que não chegavam, nos pãezinhos. Sempre ela ,ela,ela que não percebi a boa surprêsa, mas agora chega!

    olho pro teto sorrio e, clic

    ResponderExcluir
  10. Neste ultimo clic o teto se abre descortinando o céu de enorme azul e centenas de milhares de paezinhos começam a cair envolvendo minha mesa cobrindo o computador tampando meu olhos e saindo pela janela numa cascata panificia inundando as ruas e as avenidas. Era o inicio do projeto padaria. E tambem o seu fim.

    Fim

    ResponderExcluir