quarta-feira, 27 de maio de 2009

Neurônio número 8


Ah, que bom, aquele zumbido passou. Foi devido a uma cirurgia de extração de cérebro que levou até meu ultimo neurônio. Um dos 8, não sei bem qual que foi. Acho que foi aquele que chamava disciplina. Tambem, era um inútil sempre se colocando a frente das necessidades do todo. Arranquei-o com um alicate de pressão. Mordi o rabinho dele, girei e tchok, saiu o neuronião ali, pulsando, falando palavrão, se debatendo, tudo em vão. Grudei ele debaixo da minha escrivaninha como se fosse um chiclete velho, mastigado por um adolescente. De vez em quando ele suspira, eu empurro com o joelho pra espremer ele mais. Ontem, ouvi um gemido vindo dali, cheguei mais perto e escutei ele sussurar baixinho:


.

15 comentários:

  1. — Ei, você. Você precisa me ouvir. Sem disciplina você não vai chegar a lugar nenhum... Muito provavelmente sequer vai sair do lugar. Aliás, presta atenção no seu joelho. Cada vez que você insiste me empurrar, ele treme. Presta atenção! Tá vendo?
    Ele tá sem disciplina. Não sabe se vai ou se fica.

    E quem disse que eu me coloco frente às necessidades do todo? Você pode dançar sem disciplina, mas se der com a bunda no chão, não surte, não esboce um "a".

    Porque sobra pra nós, neurônios, o estampido.

    Sem contar o zumbido no seu ouvido não era meu. Tem inimigos verdadeiros aí dentro. A sua orelha não está crescendo à toa.

    Me escute. Você tem que me escutar. Pode até ser que pareça que eu me coloco diante do todo, mas digamos que eu seja filho da precaução. Se eu não estiver aí, você talvez não tenha a disciplina de se olhar no espelho, e não vai perceber a sua orelha crescer, até que seja tarde demais, e ela rasteje no chão, atrás de você.

    Já imaginou a vergonha que ela vai sentir das outras orelhas? Inclusive a que não está crescendo?

    Pense se não é lícito pensar no todo.

    ResponderExcluir
  2. — Ah, faltou meu sussuro baixinho: ahhgnnrnghogfanahannnnnnnnnão me deixe aqui... tenha a disciplina de me aceitar...

    Ou então mande companhia. Pode ser o neurônio número 3. Ou o 9. Só não me manda o 6, que aí tua orelha despenca de vez.

    ResponderExcluir
  3. poxa! vai me descartar mesmo da sua vida? só porque eu lhe grito pela disciplina?sou o melhor o número 8.Quem você pensará que é sem mim, eih!

    ResponderExcluir
  4. Ach, agora comecei a ouvir coisas. Bocejo. Coço a cabeça. Dou uma olhadinha pela janela. Acendo um cigarro, dou uma tragada, me sinto culpado, olho pro teto e dou um grito: – Mas eu não quero ter disciplina! Quero decair, doce decadência depois de tantos anos de dever...

    Isso é um ultraje! olhei bem no olho do neurônio e ele estava segurando uma bandeirinha escrita: Protesto!

    Tenho uma amiga com seus milhões de neurônios ativos e uma vez ouvi o 735254881 dizer pro 91448045,

    – sabe, queria largar tudo isso, ir morar no campo com a familia e o outro respondeu.

    – tudo que vc tem que fazer é encontrar um método, aplicar disciplina e acreditar que qualquer sonho certamente se transformará em realidade, é unlock the key of possibilities. Rume para a luz!

    Então vieram milhares de neurônios do depto de lógica, ética, perserverança, indignação e encheram o 91448045 de porrada e ele nunca mais foi visto...

    Minha conclusão é que tenho que preparar uma emboscada para este neurónio e depois cair na vagabundagem... ou sei la, o que me der na telha. Vou raspa-lo aqui debaixo da escrivaninha, péra, rec rec rec, pronto, e bota-lo nesta caixinha.

    ResponderExcluir
  5. bem guardadinho nessa caixinha, e depois aproveitar o tempo!!!
    opá lá vem o 2, etá neuroniozinho pra me fazer sentir culpado,não,não dou ouvidos, já combinei com uns camaradas ai, os neurosemneura, e o plano já está em andamento , falta uma coisinha aqui outra ali, nada que uma boa estratégia não resolva, umas horas de trabalho muito pensar,ai não , suma daqui neuro disciplinador.

    ResponderExcluir
  6. PRO-TES-TO!

    Sem disciplina, a casa no campo vira um matagal.

    Em tempo: estou em franco contato com o neurônio nº 1, e ele me disse que o seu cérebro está uma zona. E que o nº 91448045 está aí, e que continua afirmando o mesmo, mas que ele mesmo percebeu que não sou eu (a disciplina, o 8) o culpado por você não poder cair na vagabundagem.

    O responsável por isso é o 1113, que representa a apreciação pelo stabilishment.

    Então, por favor, manda o 1113 pra cá, e me pega de volta?

    ResponderExcluir
  7. a queima roupa, sem me dar chances nem de balançar a cabeça numa negativa o neurônio 1 em conchavo como 9711....e num contato rápido, veio com essa (e ainda com voz baixinha, um quase sussurro):
    cair ou não cair na vagabundagem, è só uma questão desse 1113? Então, o jeito é levá-lo a nocaute, simples assim o 1, eu fico me perguntando, enquanto lá no fundo a lua brilha, com disciplina conseguiremos?

    ResponderExcluir
  8. Eu tava pensando se os médicos iam me aceitar la naquele spa bacana com psicologo, analista, sala acolchoada e aquelas camisas bacanas que prendem os braços e fecham atras mas agora, pensando bem, se eu me apresentar com meus amiguinhos o 8, 6, FN, 3, 9,735254881,91448045 (este é terrível), 2, vovô, 1113, 9711 e todos os outros 200 milhões...

    ResponderExcluir
  9. rs,muito bom o texto...gosto desta coisa surreal, meio woodyaliana.

    ResponderExcluir
  10. acredito que não irão aceitar, com esses amigos a tiracolo, e mais todos os outros, impossível. O jeito mesmo é tentar alguma coisa mais leve, talvez a dança? Não, não, gosta de ficar com os braços presos atrás, também não dá, quem sabe uma consulta ao pajé, mas onde encontrar um, estão todos muito ocupados filmando suas histórias, ah. Tarô, I Ching,... num tem jeito, vai ter que querer o que deseja, pra cair na vagabundagem só com muito disciplina, e, claro pagar o preço.

    ResponderExcluir
  11. Cai aqui e pensei que fosse engano,
    depois senti que poderia ter espaço e ai virei platéia desta comédia
    de mansos disciplinados e loucos desvairados.
    Confesso que fiquei pensando,pensando ...e resolvi optar
    em fazer meditação dinâmica para não me perturbar.

    Por fim aplaudi e deixei um beijo.

    Cris

    ResponderExcluir
  12. -bom pode se consultar também um bom pai de santo, talvez ele possa diagnosticar melhor o que fazer com os neurônios disciplinados e os indisciplinados,já que a ciência não tem encontrado soluções palpáveis ou então no último caso o choque elétrico, pra ver o que acontece.....aí meu Deus mas isso dói!!!

    ResponderExcluir
  13. -ou então um bom matemático para explicar a aritmética dos neurônios.....de repente, X + Y encontra-se um resultado ou um número coerente do coeficiente neurótico.

    ResponderExcluir
  14. ou tb pode-se optar por um filósofo,quem sabe a resposta esteja nas cavernas ,sombra e luz, cair ou não cair...

    ResponderExcluir