terça-feira, 13 de abril de 2010

Feito um rei.


Havia 46 macacos naquela árvore, mas somente um foi capaz pular para a arvore mais perto. Não era uma bananeira, mas uma jabuticabeira carregada. Ele olhou pro resto da macacada faminta sem entender porque eles não pulavam também praquele paraíso de jabuticaba.
Foi aí que ele viu

Muitas outras árvores semelhantes a essa. Macaco inteligente, não teve dúvidas: — era mesmo o paraíso. A bananeira uma sombra, apenas. Mas para pular não bastavam somente agilidade e fome. Era preciso sagacidade! Ele, macaco experiente que era, observou que seu instinto sempre falava mais alto, e que sim, tinha realmente escolhido a melhor árvore!

Olhou ao redor e viu que seus companheiros também começavam a saltar aqui e acolá, no entanto seu instinto de autopreservação o fazia olhar o todo em redor, entre as muitas folhas e galhos, os olhos rápidos erravam daqui pra ali a procurar algo que pudesse merecer um sinal de alerta para o resto do bando.

De galho em galho empoleirou-se no último. Feito um rei. O rei das jabuticabas. Dali seu olhar esperto percebia todo o movimento da macacada. Um verdadeiro banquete aquelas neguinhas brilhantes e cheirosas presas nos galhos. Desconfiado da fartura aguçou o faro, mordeu uma fruta, engoliu outra e cuspiu uma terceira. De olho na bananeira não muito longe dali, imaginou-se o rei da banana também, logo após ter terminado com as jabuticabas, certamente.

Foi quando reparou que as onças em baixo haviam ido procurar outro almoço que não macaco ao sugo e pensou: — é uma boa hora para pular a bananeira. Mas quis o destino que os outros macacos tivessem a mesma idéia, e em um tumulto indescritível, migraram para a bananeira em frações de segundos. O macaco muito puto da vida pensou então: — ou eles ou eu. E num impulso lançou-se em direção a bananeira como um raio, disposto a disputar o seu naco de bananas com a macacada em alvoroço. Foi uma gritaria danada. Uns pulavam em direção dos cachos de banana mais baixos e ficavam ali pendurados para grande desespero de nosso herói.

Com dor no coração o macaco resolveu voltar para suas jabuticabas. Preferia ser o rei das jabuticabas do que o plebeu das bananas. Então viu que as onças haviam voltado e a bananeira era baixa, não tinha o monte de galhos que provia proteção como à jabuticabeira. Com um enorme dó ele ficou ali vendo seus colegas serem puxados para as presas das onças. Não havia nada que pudesse fazer a não ser atirar jabuticabas nos olhos das onças. Elas não estavam gostando muito disso e rugiam enfezadas para ele. Derrepente, de cima da montanha surgiu imponente seu velho amigo King, King Kong o maior macaco do pedaço. As onças arregalaram os olhos ao verem tamanho macacão. E ele disse:

—Calma macacada vou dar um jeito nos gatinhos, e foi aquela confusão : — as onças correram,os macacos gritavam ainda mais numa mistura de alívio e alegria.

Derrepente o silêncio tomou conta de tudo. Do fundo da mata surgia o som melódico do azulão e o sol como testemunha. O olhar do nosso herói pousou lentamente sobre a copa das árvores. De onde estava podia avistar um horizonte longínquo, o céu azul com nuvens brancas, as folhas brilhando ao sol e o silêncio relativo de uma breve paz.

Josy, Renato Ferreira, cristinasiqueira, Cajad0matic, sueliaduan.

13 comentários:

  1. Trilha sonora sugerida^^
    http://www.youtube.com/watch?v=0NbdSe76GLU&feature=related
    XD

    ResponderExcluir
  2. adorei a idéia de escrever em grupo! Tomei a liberdade de seguir esse blog sem nem pedir licença e fui logo me metendo na história...rs rs rs... achei muito bom o resultado... já estou esperando outra pra participar!! Vou ficar viciada!! Bju bju!!!

    ResponderExcluir
  3. Estou estranhando um pouco ninguém ter manifestado opinião sobre este conto.
    Eu gostei! E dei boas gargalhadas com o inesperado King Kong.
    O Sérgio continua com seu ótimo humor. Aqui, bem menos ácido do que o normal.
    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  4. macaco são criaturas simpaticas e engraçadas, nem sempre doceis mas definitivamente engraçados. Mudei o visú, que achei meiguinho demais (sorry), segue macaco mais macho e com mais cara de saco cheio :o)
    bjs

    ResponderExcluir
  5. trilha sonora é opiniao...^^ rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Gostei!!! E ri muito tb,Renato.

    Ô Cajado, não precisa se desculpar,não. Nem pensei em postar algo meigo, escolhi mais em combinação com a história primitiva/pintuta-rabisco-colorido, mas pô! meu, um macho desses é que eu nunca iria postar. Que meda!:o)
    bjus

    ResponderExcluir
  7. Youkai,
    penso que a trilha sonora deveria ser uma sugestão.
    Mas você diz ser uma opinião!?
    Respeito a tua opinião.

    ResponderExcluir
  8. confesso que também ri muito do king kong, que de repente aparece e salva a pátria símea.... ahahahaha... estava meigo mesmo o conto no início (rs rs rs) e o contraste final deu um resultado engraçado. Humor é mato!

    ResponderExcluir
  9. ^^ hum... entao é assim sabe...
    texto com um estilo, dai eu vejo como me faz sentir e o que parece encaixar, logicamente que sem nenhuma imparcialidade é totalmente pessoal... dai escolho uma musica com um sentimento que acho adequado ao escrito e dai vira uma trilha sonora, sim sugerida e completamene descartavel, mais mesmo assim pessoal, como uma opiniao materializada e dificil de interpretar!!!
    rsrsrsrs é divertido ^^

    ResponderExcluir
  10. Youkai,

    Então tá...Entendi.
    É a tua opinião que você prefere expressar com uma musica e não com palavras.

    Ok! Obrigado pela explicação.

    ResponderExcluir
  11. Gostei dessa história dos macacos! Comi bola e não pude participar, mãs conheço bem essa galera já que fui criado entre eles...
    O bom é saber que tem o mister kong pra nos livrar do bafo das onças, hehehe...

    ResponderExcluir
  12. Não é por nada não mas esta bananosa da macacada ficou "genial".
    Divertida.Bem fábula mas sem controle moral.Legal.Vamos em frente!

    Beijos,

    Cris

    ResponderExcluir